sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Crónica e Análise: FC Porto 5 – Portimonense 2



1 – Crónica

No início de noite desta Sexta, o FC Porto recebeu o Portimonense, em jogo a contar para a 7ª jornada da Liga. No final do encontro verificou-se a vitória dos Dragões por 5-2.
Para este encontro Sérgio Conceição apostou num onze composto por Casillas; Ricardo Pereira, Filipe, Marcano e Alex Telles; Danilo, Herrera, Corona e Brahimi; Aboubakar e Marega.
Por força da forma como o Portimonense se apresentou em campo, subido e sem medo, o FC Porto teve dificuldades em impor-se. Mas quando conseguiu, precisou apenas de seis minutos para construir uma vantagem confortável. Ao minuto 21, Marcano ativou o marcador. Apenas dois minutos depois, minuto 23, Aboubakar ampliou a vantagem. E ao minuto 26, foi a vez de Marega aumentar a vantagem. Com uma vantagem segura, os Portistas abrandaram o ritmo. Mas por outro lado, os algarvios, apesar de estarem em desvantagem, não desistiram da ideia de chegar ao golo e conseguiram-no ao minuto 36.
O Portimonense entrou no segundo tempo com o objetivo de voltar a marcar para assim, reduzir a desvantagem e dar trabalho aos Dragões. No entanto, o FC Porto não permitiu que os algarvios pusessem em prática esse objetivo e rapidamente trataram de aumentar a vantagem. Ao minuto 50, Brahimi fez o quarto golo da noite – já depois de ter tentado antes atirar à baliza. O argelino voltou a fatorar ao minuto 66, concluindo da melhor forma uma grande jogada dos portistas. Mas os algarvios viriam a conseguir fazer o segundo golo, ao minuto 73. Herrera ainda ficou perto de marcar, mas acertou na barra.
Com esta vitória o FC Porto soma 21 pontos e está na liderança do campeonato.

2 – Análise

Tendo em conta os jogos anteriores que o Portimonense fez, não se esperava um jogo fácil. E, de facto, não o foi, por muito que o resultado possa indicar que o FC Porto venceu com toda a facilidade do mundo. É, por isso, de louvar a atitude positiva com que o Portimonense veio ao Dragão. É que ao contrário de muitas equipas, não estacionou o autocarro e o atrelado à frente da sua baliza – se todos procurassem jogar assim frente aos grandes, o futebol português ganharia, seguramente - e mesmo a perder, nunca deixou de procurar chegar à baliza adversária. Com esta atitude positiva, o Portimonense acabou por deixar espaço nas costas da defesa, espaço esse que os avançados portistas aproveitaram da melhor forma. Foram cinco golos marcados, mas até podiam ter sido mais. No entanto, há que ressalvar que o Portimonense fez dois golos – foi a primeira equipa a conseguir fazê-lo no Estádio do Dragão esta época – e ficou perto, pelo menos, de conseguir fazer mais um. Pelo que parece-me que haverá necessidade de rever as dinâmicas defensivas. Mas Sérgio Conceição saberá isso melhor do que eu. Destaco, pois claro, os quatro marcadores de serviço: Marcano, Aboubakar, Marega e Brahimi.
Em suma, o FC Porto venceu um jogo difícil de forma justa, ainda que me pareça que, por tudo o que se passou em campo esta noite, se o resultado tivesse sido menos desnivelado, não me chocaria. Segue-se a Liga dos Campeões, com a deslocação ao Mónaco. Vamos Porto!




Crónica: Reading 0 – FC Porto B 2



No final de tarde desta Sexta o FC Porto B deslocou-se ao terreno do Reading, em jogo a contar para a 1ª jornada da fase de grupos, grupo E, da Premier League International Cup. No final do encontro verificou-se a vitória dos Dragões por 0-2.
Para este jogo António Folha apostou num onze composto por: Mouhamed Mbaye, Diogo Dalot, Jorge Fernandes, Diogo Queirós, Rui Moreira, Luís Mata, Rui Pires, Moreto Cassamá, Anderson Canhoto, Ruben Macedo e André Pereira.
Depois de na época passada ter vencido a Premier League International Cup, o FC Porto B entrou da melhor forma na competição. O Reading esteve melhor no primeiro tempo, beneficiando de duas oportunidades claras de golo. Os portistas também estiveram uma vez perto de marcar, por intermédio de Luís Mata.  
No segundo tempo o FC Porto B entrou mais rápido e pressionando mais o Reading. Os B’S portistas estiveram duas vezes perto de marcar, antes do golo chegar. Ao minuto 81, André Pereira ativou o marcador. E o mesmo André, ao minuto 90, ampliou a vantagem, na transformação de uma grande penalidade.
Com esta vitória o FC Porto B soma 3 pontos e lidera o grupo E, do qual também fazem parte Arsenal e Bayern Munique.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Antevisão da 7ª Jornada da Liga



1 – Aqui está a antevisão do jogo da 7ª jornada da Liga, frente ao Portimonense.

““TEMOS A RESPONSABILIDADE DE GANHAR OS TRÊS PONTOS”
Treinador antecipou a receção ao Portimonense, da sétima jornada do campeonato (sexta-feira, 20h30)
Foi com o pensamento única e exclusivamente na conquista dos três pontos que Sérgio Conceição antecipou a receção ao Portimonense, de sexta-feira (20h30). O Estádio do Dragão vai servir de palco para a sétima jornada da Liga NOS e frente aos algarvios o treinador portista sabe que é a sua equipa que tem a responsabilidade de vencer.
Entre elogios ao adversário, que espera que venha discutir o jogo “olhos nos olhos” com os Dragões, o técnico teve tempo para dar uma boa notícia intitulada Alex Telles: o lateral esquerdo recuperou e estará na convocatória do jogo que, apesar do calendário exigente e apertado, é para Sérgio Conceição o mais importante de todos. Entre elogios a Herrera e a Marega, o técnico deixou ainda uma palavra ao México e às pessoas afetadas pelo sismo que sacudiu a região central daquele país, garantindo que “de uma forma ou de outra” o grupo vai enviar um sinal de apoio às vítimas.
A análise ao Portimonense
“Jogámos frente ao Portimonense no Algarve, mas espero uma equipa muito diferente. O jogo da pré-época foi exatamente isso, um jogo de preparação. Esperamos um jogo difícil, onde vamos apanhar uma equipa com um treinador experiente, desinibida, com qualidade individual e que normalmente cria dificuldades. Vi os três jogos que eles fizeram fora e sinceramente os resultados que conseguiram não foram o espelho do que se passou em campo. Vi uma equipa competitiva, sem “respeito” pelo adversário e é essa equipa que certamente vem cá discutir o jogo olhos nos olhos. Espero um Portimonense muito semelhante ao que jogou no Estádio da Luz, em Braga e em Vila do Conde. Nós, como sempre, temos a responsabilidade de ganhar os três pontos, seja em casa ou fora. Este próximo é em casa e é para isso que vamos lutar.”
O calendário apertado
“O jogo mais importante é o próximo, e este jogo com o Portimonense é o nosso único foco. Não queremos correr o risco de ficar mal na fotografia por estarmos a pensar nos jogos seguintes. Pensamos em um de cada vez, nas dificuldades que vamos ter e que só iremos ultrapassar se formos fiis aos nossos princípios. A seu tempo iremos preparar os restantes jogos, não com o tempo que eu gostaria para preparar cada um deles, mas temos que saber que estes três pontos são tão importantes como aqueles que vamos disputar daqui a uma semana em Alvalade.”
Alex Telles está apto
“O Alex esteve estes dias sem integrar os trabalhos do grupo, mas vai estar na convocatória para o jogo de amanhã.”
“O nosso trabalho é o que me preocupa”
“Nós não nos podemos preocupar com a força ou as debilidades que existem nos nossos rivais. O importante é fazermos o nosso trabalho e olhar para o que estamos a fazer. Óbvio que está à vista de toda a gente e nós estamos sempre interessados no que se passa no campeonato. E o Benfica e o Sporting fazem parte do campeonato. Mas não durmo e acordo a pensar neles. Para mim o grande desafio é preparar esta equipa, pela qualidade que existe. É um desafio diário preparar novas unidades de treino e criar novos desafios aos jogadores. Quanto ao resto, claro que é melhor estar à frente do que atrás, mas isso faz parte.”
O momento do rival Benfica
“Não tenho que acreditar nem deixar de acreditar. Olho para os factos e vejo que o Benfica está cinco pontos atrás do Sporting e do FC Porto, mas também já disse que nesta fase não é relevante. Desvalorizo essa hipotética crise.”
As boas exibições de Marega
“O início de Marega não foi o melhor porque também não teve oportunidades para demonstrar o que está a demonstrar hoje. O mérito é dele em estar aproveitar o momento. É normal os adeptos terem jogadores de que gostam mais e outros de que gostam menos. Um dos nossos melhores jogadores do jogo passado foi o Herrera e também ouvi falar muito da opinião dos adeptos sobre ele. E é um profissional excelente. O Marega é mais um jogador importante.”
Golos sofridos não retiram confiança
“Queríamos fazer um campeonato sem sofrer golos, mas isso é muito difícil. Sofremos um golo numa situação de alguma desorganização momentânea e o jogo com o Besiktas é uma situação totalmente diferente. Mas o sofrer golos não é culpa da defesa ou do guarda-redes. É de toda a equipa. E trabalhamos diariamente para melhorar esses aspetos.”
Palavra ao México e aos Mexicanos
“Falei com o grupo e vamos, de uma maneira ou outra, enviar um sinal de apoio às pessoas e ao país. Estamos todos solidários com as pessoas que estão em dificuldade. Estas situações afetam sempre, não só os mexicanos, mas todos nós.””

Em

2 – O meu palpite para a equipa titular é:
Casillas; Ricardo Pereira, Filipe, Marcano e Alex Telles; Danilo, Óliver, Corona e Brahimi; Marega e Aboubakar

3 – Sobre o jogo
Antes da deslocação ao Mónaco para a Liga dos Campeões, há um jogo de campeonato do qual não se esperam facilidades. Mas espera-se que os comandados de Sérgio Conceição transformem as dificuldades em facilidades. Para tal espera-se um FC Porto competente; concentrado; coeso; confiante; ambicioso; determinado; aguerrido; rigoroso; unido; sólido; solidário; empenhado; motivado; e eficaz tanto a defender como a atacar.
Força FC Porto!